domingo, 26 de outubro de 2008

Nizan x Fábio | Discurso da inovação contra a mesmice.

Para os que não participaram do MaxiMídia deste ano e não acompanharam nada do evento, acho que é válido assistir ao "debate" entre Nizan Guanaes do Grupo ABC (África) e Fábio Fernandes da F/Nazca.
Muitos já conhecem a fama do Nizan e sua forma de administrar propaganda, mas o interessante no encontro entre os dois donos de agência é a forma de pensar, a maneira como eles enfrentam problemas e como se posicionam diante de uma questão antiga da propaganda nacional; a inovação. Em tempos de crise, os conselhos de Nizan são um tanto terroristas (medo e vergonha? Huu me arrepiou toda), mas é salutar discutir a propaganda e as saídas que temos para que não soframos outra "sexta-feira de Marlboro".



Untitled from fabio x nizan


Agência de Propaganda com cara de agência bancária tem aos montes, é interessante poder fazer a diferença, e olha que temos muitos bons exemplos no mercado.


Miss Joe

P.S.: Mas que foi legal o Nizan levando um pau do Fábio, isso foi.

2 comentários:

Anônimo disse...

A postura das agência deve ter empresarial, mas tendo como norte a criatividade e a ética.
Quem já trabalhou em uma das agências, comandadas pelo Nizan, sabe do inferno, do abuso, da falta de ética nas relações entre a empresa e seus funcionários, fornecedores, mercado e clientes. É uma verdadeira máquina de moer carne em busca de lucro imediato.
É o modelo do capitalismo predatório antigo e desgastado, que não mais existe nas industrias mas continua a existir em um segmento dito de ponta e moderno. Chega! Renovem o modelo.

Anônimo disse...

Muito bem dito. O modelo ainda vigora em muitas agência, mas espero mesmo que isso mude com o tempo.

tracker