sábado, 19 de julho de 2008

1 ano de campanha e sucesso absoluto!!! Certamente muito planejamento e idéias valorizadas!

Meus parabéns para toda a equipe que se dedicou tanto pela belíssima campanha para a continuação do filme do Batman que se estendeu por um ano, gerando extrema expectiva por parte dos fãs e até mesmo de quem apenas foi assistir ao filme, pois certamente foram recompensados, conseguindo entrar para a história do cinema como o filme que bateu o recorde de arrecadação só na pré-estreia com R$18,5 milhões de dolares.

Além da perfeita atuação dos atores, a produção também estava perfeita, pois depois de tanto anos, eis que surge um filme que fez jús ao verdadeiro caráter do Batman, mas não é apenas disso que quero falar aqui, afinal se querem um blog que analize filmes, elencos, produtores diretores e afins, aqui vai uma dica Cinema com Bolinho ;) .

Queria tratar hoje de um assunto um tanto quanto delicado que já vem me incomodando a algum tempo...Isso mesmo, é essa a palavra "TEMPO", quantos de nós (me refiro aos que trabalham na área de publicidade e design, sejam em agências de publicidade ou escritórios de design) que trabalham ou já trabalharam, não se depararam com prazos extremamente apertados?(e esse é o menor dos problemas) a ponto de precisar ir dormir ou melhor não dormir para terminar determinada campanha? Até ai tudo bem, "ossos do ofício" como costumo dizer, mas o pior é investimos em média 4 anos de faculdade(em alguns lugarem um pouco mais até), cursos, livros, pesquisas para nos mantermos atualizados e sempre fazer o melhor para desenvolver os trabalhos em tempo hábil e de maneira a atingir os objetivos do mesmo com máxima qualidade e clareza.

E alguém simplesmente que nunca se dedicou nem pelo menos a metade do que nos dedicamos se acha no direito de dizer: "Eu não gostei disso, tire!" Sem pelo menos explicar o porquê... muitas vezes essa pessoa é o próprio cliente, tudo bem, muitos deles pensam que é só "fazer" algo bonito e pronto... Cabe a nós explicarmos o porquê de cada elemento estar ali, porque determinada cor foi ultilizada, fonte e etc, assim como as disposição dos mesmos.
Não devemos explicar usando termos técnicos, e sim leigos, pois nosso cliente não é obrigado a saber o porquê.

É incrível a quantidade de bons profissionais que se violentam todos os dias ao ceder ao capricho de um cliente ou chefe, por exemplo ao encher outdoors com informações, mesmo sabendo que o público alvo não vai ter tempo de ler se estiver no carro ou mesmo entender o que é ele está querendo passar devido a poluição visual do mesmo, marcas que são criadas sem um mínimo de conceito, tão pouco existem respeito e consideração em explicar como deve ser usada e aplicada, muitas vezes o fazem por falta de escolha, pois precisam do emprego.

Nesses momentos me lembro de uma frase interessante: "Manda quem pode, obedece quem tem juízo."
O mesmo acontece quando somos crianças, não entederam? Vou lhes dar um breve exemplo:
Uma criança de uns 5 anos pega um papel e faz um desenho e mostra alegre aos seus pais, tios ou seja quem for que estiver perto dizendo: '- Olha o coelhinho que desenhei!!' e a resposta muitas vezes é imediata frustando a criança tçavez pelo resto da vida. '- É mesmo? e cadê as orelhas compridas, o dente e o rabinho?"

Entretando acredito que isso esteja mudando pelo menos nos grandes centros do nosso país, não me refiro a apenas Rio e São Paulo, mas sim nas grandes cidades e capitais, onde vemos campanhas incríveis e atualmente nos colocaram como um dos melhores países nas criações de propaganda, mas infelizmente em algumas cidades do nordeste, como a minha, no caso Aracaju que ainda está muito longe disso, a esperança é a última que morre certo?

Talvez isso esteja ocorrendo por ser uma área relativamente nova e as pessoas ainda não se conscientizaram de que não basta apenas fazer propaganda, tem de haver uma organização e parâmetros a serem seguidos, senão de nada adiantaria tantos estudos e pesquisas em tantas áreas, pois pessoas que trabalham na área de comunicação sejam especialistas em marketing, publicitários, designers... Todos buscaram nas raízes da psicologia, arquitetura, movimentos artísticos, científicos, uns mais em algumas áreas outros menos.

Quando "criamos" algo, não é feito ao léu, nem é para ser apenas bonitinho, nós que trabalhamos na área de criação, temos o desafio diário de unirmos inovações, com beleza e funcionalidade, e vamos torcer para que a mente das pessoas evolua um pouco mais e passem a valorizar as idéias e sobretudo os profissionais.

Mr. Iu

Nenhum comentário:

tracker